terça-feira, 12 de maio de 2009

Verdade


Encontro-me dentre um largo espaço em meus pensamentos ao rumo posicional de entendimentos sem necessidade de armas envoltas embraçadas em vivência de dia após dia, pedra sobre pedra maquinamente á aromas. Luz, cor, visual, branco total. Adoçar meus conhecimentos de sobrevivente ao meio. Passos largos sem nem ao menos olhar para os lados, não sentir o que se passa, pensamento impulsionado fixo para onde seguir. Balanço de criança, sombra nítida, verdade relevante. Movimentos atrozes fugindo e escapando de um mistério. Colocar um rumo, no escuro uma vela, mãos se tocando, aventura vivida por debaixo dos neurônios, sem saber expressar, já tal coisa ser da ciência, e humanamente singular dizer pronto matéria colocada em questão. Gostoso é ser fruto bom, mesmo existindo as perseguições deste mundo. Modelo, documento, uma página a mais explícita a cada dia, gerais sem nome. Dia, escolha, entrega, mensagem ouvida. Noite linda, esperar o amanhã aqui ou lá.

3 comentários:

Mateus Luciano disse...

palavras bem colocadas.

Mateus Luciano disse...

me faz um favor me perdoa...............................................................

Harold disse...

Bonita a iamgem que veio junto com o texto. Há muito de poético no que foi escrito.
Depois vou querer ler seus poemas.
Beijos e unidade!!!