quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Trim Trim


Confuso é o encontro de olhares quando se deparam com o meu.
Nada fácil explicar que sei lá se é por medo ou apenas respeito.
Um certo desvio de pensamento para dali o abate tal único trilhando.
Digo, pois por ser de tamanho minúsculo apenas o sorriso da criança.
No ar enquadrado e ofuscado a expressão do querer com um sofrer.
Para os finalmente é assim mesmo, ora vaidade vem devagarzinho.
Hábito adormecido e com certeza está despertando, é um esporte.
Requer zelo e dedicação, não se tem suor, moldura é o próprio rosto.
Tudo colocado na cabeça pode e deve ser nada de imitação.
De dentro e de fora gera no silêncio pequenos sonhos.
No topo para se conseguir tua realização o coração também dói.
Tenho de voltar para casa de meu PAI, só na porta passo e sinto.
Jeito de amar sem ninguém entender, o bom disto é de minha pessoa.
Bom alcançar o renovar de minha vaidade, engraçadinha e peralta.
Porcentagem em cima, pois talvez, coisa tal fatidicamente.
Não quero sair desta descoberta agora encontrada, chegou agora.
Dispor em matéria nunca é o recurso do resultado do que tem de ser.
Vaidade no começo, meio e fim, o problema é querer falar sem medo.
Trim trim, posso falar do meu eu , o direito é este , a campainha tocou.
Atenção redobrada, trabalho mais detalhado, cor mágica em imagem.

4 comentários:

Mateus Luciano disse...

anainha meu amor ,eu vejo que cada vez mais esta escrevendo seus devaneios suas anciedades suas vontades
e acho ou melhor tenho certeza que você fica muito feliz em transportar a outras pessoas essa sua fome de literatura
beijinhos
ah sim a casa do pai ser perde a liberdade? não sei me diga você?

Pequetita. disse...

Mateus quiz expor aqui o espaço consumido com outras coisas enquanto poderia sempre estar presente á casa pura e tocante todas as vezes quando lá estou , mas liberdade com limite pode- se ter em qualquer lugar com toda força e proteção do nosso PAI.
Uma certa ingratidão e assim não fazendo como uma visita necessária ao convivio de eleitos .............
Agora me entende?

Mateus Luciano disse...

sim entendo

Haroldo Ferreira disse...

Adorei seus escritos,eu tambem adoro escrever tudo aquilo que tenho dentro do meu coração,mas as vezes eu mi resguardo de todo meus sentimentos,pois parece ser muito forte para uma sociedade talvez um pouco despreparada para ler tudo aquilo que sinto dentro do meu coração,mas admiro tua coragem de expor tanats palavras lindas,parabéns por sua atitude.